sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

O relacionamento que o Senhor quer

Tema: O relacionamento que o Senhor quer
Texto: Mc 9:14
Introdução: Há nesse versículo duas características que descrevem bem o relacionamento que o Senhor quer ter conosco é são:

  1. Proximidade:
“E quando se aproximou dos discípulos”

O Senhor se aproximou dos discípulos, não estava distante, quis conhecê-los melhor e quis ser conhecido deles. É nessa verdade que Paulo diz: “Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido”. É nessa verdade que o profeta diz: “Eis que os dias vêm, diz o Senhor, em que farei uma nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá, E não ensinarão mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até o maior, diz o Senhor”.

  1. Discipulado:

“E, quando se aproximou dos discípulos”.

A proximidade a Jesus tem um objetivo claro: discipulado. Transmissão de vida. É o “andar como ele andou”, fazer como ele fez, “Ser como ele é”.
O preço do seu discipulado é claro: “Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e nós devemos dar a vida pelos irmãos”. “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é, o veremos”. “Aquele que diz estar nele, também deve andar como ele andou.”

Conclusão: é impossível estar perto de Jesus e não manifestá-lo. Os judeus “vendo a intrepidez de Pedro e João, e tendo percebido que eram homens iletrados e indoutos, se admiravam; e reconheciam que haviam estado com Jesus”. A vida do discipulado com Cristo, é suave e leve. Deixe-o relacionar-se contigo, não se esconda dele e ele não esconderá de você; diz o profeta: “Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes”.