quarta-feira, 7 de setembro de 2011

A chamada ao avivamento


E digo isto a vós outros que conheceis o tempo:Já é hora de vos despertardes do sono;porque a nossa salvação está, agora,mais perto do que quando no princípio cremos. Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos,pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz. Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; mas,  revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências”. (Rm. 13:11-14)
Esse texto é uma chamada de Deus para a igreja retornar ao avivamento. Nele encontramos o que fazer para receber o avivamento e o que fazer para reter esse avivamento. O que precisamos é:
1.     Entender que existe um tempo para avivamento;
O apóstolo Paulo disse “a vós que conheceis o tempo”. Esse tempo é o tempo do despertamento espiritual mencionado no texto. O Senhor Jesus disse que os fariseus sabiam discernir o sinal do céu, mas não sabiam discernir o tempo de sua visitação.
Do mesmo modo, nós também precisamos ter entendimento do tempo que vivemos, se é ou não tempo de avivamento. Pois a bíblia diz que há tempo para todo propósito debaixo do céu.
Quando Deus revelou a chamada de Israel ao profeta Ezequiel, ele disse que quando Israel foi chamado era “tempo de amores”.
Qual é o tempo que  estamos vivendo? Qual é o tempo que você está vivendo hoje?
2.     Deixar as obras das trevas:
As obras das trevas são reprovadas, pois não creram na luz que vinda ao mundo alumia todo homem. Comunicar as obras das trevas é vergonhoso. As obras das trevas são obras mortas, infrutíferas. Obras que resultam em coisas vergonhosas. As trevas são momentos de incompreensão, pois as trevas não compreendem a luz.

3.     Andar dignamente;
Andar dignamente fala de ter uma conduta aprovada pelo Senhor. É uma conduta onde evergonhamos o adversário, é uma conduta onde temos um bom testemunho dos de fora, é uma conduta onde nós somos sal da terra e luz do mundo. É uma conduta onde todo joelho se dobra e toda língua louva a Deus pelo nosso comportamento.
Deus colocou instintos naturais em nós e precisamos desses instintos para vivermos bem, andar dignamente fala-nos de aproveitar com cuidado esses instintos naturais.
4.     Revestir-se do Senhor Jesus Cristo;
O Senhor Jesus é o eterno Eu Sou. Ele é tudo o que nos falta. Ele é nosso pastor. Ele é nosso caminho. Ele é nossa porta. Ele é nossa pastagem. Ele é nossa verdade. Ele é nossa vida. Ele é nossa videira. Ele é nossa justiça, redenção, santificação. Ele é nosso advogado. Ele é nosso intercessor. Ele é nosso Amado. Ele é nossa luz Tudo o que precisamos está nele.“Porque dele, por meio dele e para ele são todas as coisas”. “nele tudo subsiste” “Sem ele nada do que foi feito se fez” “Nele estava a vida e a vida era a luz dos homens”
Ao revestir-nos dele, estamos “cheios de toda plenitude de Deus”.