domingo, 12 de maio de 2013

A Parábola dos Talentos não é bem de dez talentos!!

A Parábola dos Talentos não fala de "dez talentos" (Mateus 25:14-30)

O Homem que é dono dos talentos entrega a seus servos oito talentos em proporção desigual. A um ele dá cinco, a outro dois e a outro apenas um talento. No final da Parábola, quando o dono dos talentos pede o acerto de contas, se verifica "quinze" talentos. o que recebeu cinco ganhou mais cinco, o que recebeu dois ganhou outros dois e o que recebeu apenas um talento não conseguiu nenhum. Inclusive, no final das contas perdeu para o que agora tinha dez. Ficando assim:

1º Personagem ficou com onze talentos (cinco recebidos, cinco conquistados e mais um do servo negligente)

2º Personagem ficou com quatro talentos (dois recebidos e dois conquistados)

3º Personagem ficou sem nenhum talento.

A Parábola dos talentos começa com oito talentos e termina com quinze.

(O que a Bíblia não diz - Pr. Antônio Evangelista. Págs. 93, 94)