quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Reflexão sobre o Espírito Santo

Introdução: A Palavra de Deus apresenta a obra, o fruto, os símbolos, a unção, os dons e o batismo do Espírito Santo. Falaremos de quatro verdades bíblicas sobre o batismo do Espírito Santo:

1.      É uma promessa para todos – Atos 2:37-39

Deus não faz acepção das pessoas. O Espírito Santo foi derramado sobre todos, para salvar o maior número de pessoas; Ele é quem convence o mundo do pecado.  

A bíblia mostra que o Espírito Santo foi derramado sobre Pedro, um pescador sem estudos teológicos, mas também sobre Paulo, um fariseu. Foi derramado sobre Lucas, um médico, e sobre Amós, um fazendeiro. A História nos mostra também o derramar geral do Espírito Santo; Ele foi derramado em Dwight L. Moody, um homem que estudou somente até a quarta série do primário e foi derramado também um simples sapateiro que ganhou Charles Spurgeon, ambos tornaram-se tochas nas mãos do Espírito Santo e grandes pregadores.

O Espírito já está derramado desde o Pentecostes (Atos 2:33), cabendo a nós decidir beber dEle (1 Coríntios 12:13), a medida de quanto receberemos somos nós que decidimos, pois Deus deu-nos de Sua plenitude (João 1:17).

Pedro apresenta quatro classes de pessoas sobre os quais o Espírito Santo foi derramado:

a.      Vocês (i.e. Nós) – Indica a nossa Geração
b.     Filhos (i.e. Discípulos, filhos, alunos, Crianças) – A próxima Geração
c.      Longe – Indica aqueles que ainda se converterão
d.     Chamados – Indica a Individualidade dessa Experiência.

2.      O propósito do Batismo do Espírito Santo - Atos 1:8

O Novo Testamento apresenta a pregação como conseqüência do Batismo do Espírito Santo. (Atos 4:31; 6:3,8,10; 8:4-8; 9:17-20, 27-28; 10:42-48; 11:4-18).

O Antigo Testamento também corrobora essa conseqüência: Números 11:29; 2 Samuel 23:2; 2 Crônicas 24:20; Neemias 9:30; Ezequiel 11:5.

A igreja de Atos 1 antes do derramamento do Espírito está de portas fechadas; A Igreja em Atos 2 em diante estava diante do mundo. O propósito é essencialmente evangelístico  e edificativo. Evangelístico aos perdidos e edificativo aos Salvos.

3.      Os requisitos para o Batismo ou Enchimento do Espírito – Atos 8:14-17

 a.      Pregação - Ouvir a Palavra 

O Espírito nunca opera separado da Palavra. Tudo o que o Espírito Santo faz concorda com a Palavra. Todo Avivamento é experimentado quando a Palavra de Deus tem primazia.  Toda vez que o Espírito Santo veio, aconteceu primeiro uma pregação . Ex: Jesus e os Discípulos (Atos 1 – 2), Pedro e Cornélio (Atos 10), Paulo e os Efésios (Atos 19).  

b.     Oração

 O Novo Testamento ensina o seguinte sobre a Oração:

- Deve Ser Feita ao Pai – Mateus 6:9; João 16:23
- Em nome de Jesus – João 14:13,14,26; 15:16; 16:23-26
- O Espírito Santo auxilia as nossas orações – Romanos 8:26
- Pode ser feita espiritualmente (línguas) e naturalmente  - 1 Coríntios 14:14
- Pode ser coletiva (Mateus 18:15-18) ou Individual (Mateus 6:6)
- Deve conformar-se com a Vontade Divina  - 1 João 5:14
- Tem promessa de resposta (Sim, já; sim, espere; não nunca) - Mateus 7:7-11; João 14:13-14

c.      Imposição de Mãos

A bíblia apresenta vários trechos sobre imposição de mãos e seus diversos significados:

ð     Cura – Mateus 9:18; Marcos 6:5; 7:32; Atos 28:8
ð     Ordenação Ministerial – Atos 6:6; 13:3
ð     Batismo com o Espírito Santo – Atos 8:17; 9:17; 19:6; 1 Timóteo 4:14; 2 Timóteo  1:6

A IMPOSIÇÃO DE MÃOS NÃO DEVE SER FEITA PRECIPITADAMENTE, DEVE HAVER CLARA DIREÇÃO DE DEUS E VIDA DE SANTIDADE (1 TIMÓTEO 5:22).

4.      O batismo do Espírito Santo é recebido por fé – Atos 19:2

Tudo o que Deus faz, ele o faz pela nossa fé. Pela fé: recebemos o Espírito (Gálatas 3:2), agradamos a Deus (Hebreus 11:6), andamos (2 Coríntios 5:7), vivemos (Romanos 1:17), somos justificados (Romanos 5:1) e salvos (Efésios 2:8-10; 1 Pedro 1:9)

Conclusão: O enchimento do Espírito deve ser algo contínuo (Efésios 5:18),  é feito mediante nossa participação, a melhor tradução  de Efésios 5:18 seria “Sede Continuamente enchidos com o Espírito Santo".