segunda-feira, 14 de março de 2011

Seis qualidades de um bom rei (líder)


As seis qualidades de um bom rei - Dt 17:14-20:

  • Eleito por Deus (Possuidor de um chamado específico de liderança)

Quando alguém é posto por algum homem num lugar de autoridade e posição, facilmente ele desanima, pois este não é o lugar que Deus lhe preparou. Mas quando alguém é posto por Deus, e quando sente a forte convicção do Espírito, então esse alguém permanece inabalável!

  • Compatriota

Alguém que tem os mesmos costumes, que tem a mesma fé, e que tem individualidade. Um bom líder lê, ouve, recicla. Um bom líder ora, adora, medita na Palavra de Deus. Freqüenta o mesmo lugar dos seus liderados. Identifica-se com Ele, da mesma forma que o Senhor Jesus se identificou conosco tornando-se homem.

  • Tem seu prazer em Deus

Não retorna para o Egito no seu coração, não reputa uma qualidade ao Egito que ele não tem, o povo de Israel num determinado momento de sua vida disse que o Egito era “Uma terra que manava leite e mel”, mas o Egito (Mundo) não é terra que mana leite e mel.  o Egito representa o Mundo. Egito quer dizer “Dificuldades dobradas” .

  • Não é ganancioso

A ganância prende a vida de quem a possui. Ele sabe que o Senhor é quem lhe dá força para adquirir riquezas. Ele tem a mesma confiança que Abraão:
 Se Ló for à direita (terra próspera), irei à Esquerda; Se ele for à esquerda, irei à direita, pois sei que o meu Deus é Jeová Jirê (O SENHOR proverá)”.

  • Humilde

Ele sabe que Deus “resiste aos soberbos, porém, dá graça aos humildes” ele sabe que “Quem se humilha será exaltado” sabe que a ”humildade precede a honra”, sabe que “bem-aventurados os humildes de espírito, pois deles é o reino dos céus”.

  • Obediente

Essa qualidade, característica, dispensa comentários. Mas a palavra grega para obediência quer dizer “obediência em resposta ao conselho de alguém” então o rei (líder) ouve de Deus e obedece, ouve dos seus liderados e julga se isso é o melhor para acontecer no momento, pois quem “se separa insurge-se contra a verdadeira sabedoria” e que “Na multidão do povo está a glória do rei; mas na falta de povo está a ruína do príncipe”.

Que Deus nos dê o Espírito de seu Filho, para que possamos ser pessoas, que não julgam segundo o ouvir dos nossos ouvidos e vê pelos nossos olhos (próprio conceito), mas que julga sua vida pela opinião (palavra) de Deus.