sexta-feira, 8 de abril de 2011

Curiosidades sobre I e II Samuel

Curiosidades sobre I e II Samuel:

Palavra-chave: Reino
Data aproximada: 1018 AC

Os livros de Samuel relatam o período de transição da Teocracia para a Monarquia e o estabelecimento dessa. A história começa nos dias finais dos juízes e nos deixa com o velho Davi firmemente entronizado como rei de Israel e de Judá. Samuel e Saul são os outros dois grandes personagens do livro.
Samuel foi o último dos juízes e o primeiro dos profetas. Homem de profunda piedade e discernimento espiritual dedicava-se totalmente à realização dos propósitos de Deus para o bem de Israel. Embora não descendesse da linha genealógica de Arão, sucedeu a Eli no cargo sacerdotal. Ao que parece, foi o primeiro a estabelecer uma instituição para o preparo dos jovens que desejavam abraçar a vocação profética. Viu-se na contingência de guiar a Israel em algumas das mais profundas crises de sua história; no desempenho de suas funções quase alcança a estatura de Moisés. Embora não tivesse ambições pessoais, achou-se no papel de "fazedor de reis", comissionado para ungir a Saul, o primeiro rei, e a Davi, o maior dos reis de Israel.
Saul, o monarca, é um personagem enigmático. Era homem de extraordinária coragem, contudo lhe faltava a perseverança, ingrediente essencial para a grandeza. A inconstância de seu temperamento empanou todas as suas relações pessoais, e um medo mórbido de que surgissem possíveis rivais embargou-lhe a mente e afetou seu raciocínio. De origem humilde, foi chamado a desempenhar a função mais elevada da nação. Finalmente, sem haver alcançado o êxito que lhe desse direito de ser sepultado em um túmulo real, seus ossos foram devolvidos à sua terra de origem.

Davi é um dos grandes personagens da história bíblica. Como Saul, procedia de família humilde, mas era dotado de atributos de ordem superior. Era homem com dotes de comando, capaz de conseguir e manter a lealdade de seus subordinados. Alguns de seus servos mais fiéis provinham de lugares situados fora de Judá e de Israel. Itai, por exemplo, era oriundo de Gate. Davi era administrador prudente e podia julgar com acerto a natureza humana. Sua capacidade de tomar decisões rápidas fica bem demonstrada por sua solução do delicado problema que surgiu com respeito a Melfibosete (II Samuel 19:24 e outros). Era poeta altamente inspirado suas canções de louvor enriqueceram a adoração, primeiro do templo, e depois da igreja cristã. Pensaríamos que o elevar-se a tão grande altura e a um custo tão alto lhe houvessem dado forças para vencer a tentação. Todavia, seu poder de resistência não era maior do que o dos outros mortais. Mesmo levando-se em consideração a época em que viveu, devemos admitir que apesar de suas fraquezas, percebeu claramente os propósitos de Deus para seu povo, e previu a vinda do Rei messiânico, a quem ele, em sua vida, representou de modo imperfeito.
Os livros de Samuel proporcionam-nos um capítulo indispensável nos anais do trato de Deus com seu povo Israel, e sua preservação e preparação para seus duplos fins: serem depositários dos oráculos de Deus e trazerem à luz, no seu devido tempo, "o mais importante Filho do grande Davi".
Em nenhuma parte se nos diz quem escreveu estes livros. A declaração constante de I Crônicas 29:29 sugere-nos de modo vigoroso que Samuel escreveu de co-autoria com Natã e Gade. Samuel escreveu até o cap. 24.

Samuel: Seu nome é Deus
Saul: Pedido a Deus
Davi: Amado


A história gira em torno de três pessoas,
            (1) Samuel, o último dos juízes.
            (2) Saul, o primeiro rei de Israel.
            (3) Davi, o rei modelo de Israel.

PERÍODO: De transição - finda o tempo dos juízes e se estabelece o reino.

TEMAS E EVENTOS PRINCIPAIS:

            (1) Nascimento e dedicação de Samuel, cap. 1.
            (2) O fracasso de Eli como juiz e como pai 2:12-36.
            (3) A chamada de Samuel e sua infância maravilhosa, cap. 3.
            (4) Captura e retorno da arca da aliança, caps. 4-6
            (5) A derrota dos filisteus por meio da oração de Samuel, cap. 7.
            (6) O clamor de Israel por um rei, cap. 8.
            (7) Saul é escolhido e ungido rei, caps., 9-10.
            (8) A primeira batalha de Saul. Cap., 11.
            (9) Samuel proclama o reino e adverte o povo acerca de sua presunção de pedir um rei, cap. 12.
            (10) A obstinação de Saul e a profecia de Samuel , cap. 13.
            (11) A libertação de Israel por Jônatas, 14:1-16.
            (12) A obediência é melhor do que o sacrifício, 15: 1-23.
            (13) Davi é ungido rei cap. 16.
            (14) Davi mata ao gigante Golias, cap. 17.
            (15) A amizade de Davi e Jônatas, cap. 18.
            (16) Saul persegue a Davi, 18:9-27:4
            (17) Os últimos anos do reinado de Saul e seu suicídio caps., 26-31.

MENSAGEM ESPIRITUAL: A oração, o elemento dominante na vida de Samuel.

            (a) Nascido em resposta à oração , 1:10-28.
            (b) Sua oração trouxe libertação em Mispa, 7:2-13.
            (c) Sua oração quando Israel insistiu em ter um rei 8:21.
            (d) Sua oração incessante por seu povo, 12:23.

CINCO DESVIOS DA LEI DIVINA que resultaram em sofrimento.

            (1) Poligamia, 1:6
            (2) Indulgência paterna, 2:22-25; 8:1-5.
            (3) Confiança em objetos sagrados, 4:3.
            (4) Impaciência , 13:8-9.
            (5) Obediência parcial, cap. 15.


No antigo Cânon hebraico I e II Samuel era um só livro. O Texto Massorético aceitou a divisão em dois volumes em 1448 DC
A divisão que conhecemos hoje foi derivada da tradução Septuaginta (a versão grega do Antigo Testamento, preparada por setenta e dois eruditos, em Alexandria, no 3ª século a.C.) e em seguida pela Vulgata (a versão da Bíblia em latim, preparada por Jerônimo, cerca de 400 A.D.) A Septuaginta os chamou de I e II Samuel e a Vulgata, de I e II Reis.
Samuel fundou uma espécie de Seminário de Profetas, chamado de “Rancho de Profetas, grupo de profetas, discípulos dos profetas”, sendo ele mesmo o seu dirigente (I Sm 19:20).

A esfera de ação de II Sm foi desde a morte de Saul até a compra do local do templo abrangendo assim 37 anos.

O livro se divide em três partes:

1)     Samuel – Principais Acontecimentos:

  • Seus pais eram Levitas

Estes são, pois, os que ali estavam com seus filhos: dos filhos dos coatitas, Hemã, o cantor, filho de Joel, filho de Samuel, Filho de Elcana, filho de Jeroão, filho de Eliel, filho de Toá, Filho de Zufe, filho de Elcana, filho de Maate, filho de Amasai, Filho de Elcana, filho de Joel, filho de Azarias, filho de Sofonias. Filho de Taate, filho de Assir, filho de Ebiasafe, filho de Coré, Filho de Isar, filho de Coate, filho de Levi, filho de Israel”. (I Cr 6:33-38)

  • Foi o último juiz e o primeiro profeta depois de Moisés

“E Samuel julgou a Israel todos os dias da sua vida. E ia de ano em ano, e rodeava a Betel, e a Gilgal, e a Mispa, e julgava a Israel em todos aqueles lugares. Porém voltava a Ramá, porque estava ali a sua casa, e ali julgava a Israel; e edificou ali um altar ao SENHOR”. (I Sm 7:15-17)

2)     Saul – Principais Acontecimentos:

  • Sua Idade ao assumir o Reino

É-nos desconhecida, pois a Septuaginta (LXX) não tem adjetivo numeral. Mas a idade de 30 anos é bem provável, pois 30 anos é bem mais que suficiente para habilitar um homem a assumir o comando militar daquela época.

  • Seu caráter

Inconstante. Por duas vezes mostrou-se incapaz de cumprir ordens;

a)     Quando Samuel demora em chegar, ele oferece o sacrifício sozinho

Saul reinou um ano; e no segundo ano do seu reinado sobre Israel, Saul escolheu para si três mil homens de Israel; e estavam com Saul dois mil em Micmás e na montanha de Betel, e mil estavam com Jônatas em Gibeá de Benjamim; e o resto do povo despediu, cada um para sua casa. E Jônatas feriu a guarnição dos filisteus, que estava em Gibeá, o que os filisteus ouviram; pelo que Saul tocou a trombeta por toda a terra, dizendo: Ouçam os hebreus. Então todo o Israel ouviu dizer: Saul feriu a guarnição dos filisteus, e também Israel se fez abominável aos filisteus. Então o povo foi convocado para junto de Saul em Gilgal. E os filisteus se ajuntaram para pelejar contra Israel, trinta mil carros, e seis mil cavaleiros, e povo em multidão como a areia que está à beira do mar; e subiram, e se acamparam em Micmás, ao oriente de Bete-Áven. Vendo, pois, os homens de Israel que estavam em apuros (porque o povo estava angustiado), o povo se escondeu pelas cavernas, e pelos espinhais, e pelos penhascos, e pelas fortificações, e pelas covas. E alguns dos hebreus passaram o Jordão para a terra de Gade e Gileade; e, estando Saul ainda em Gilgal, todo o povo ia atrás dele tremendo. E esperou Saul sete dias, até ao tempo que Samuel determinara; não vindo, porém, Samuel a Gilgal, o povo se dispersava dele.
Então disse Saul: Trazei-me aqui um holocausto, e ofertas pacíficas. E ofereceu o holocausto. E sucedeu que, acabando ele de oferecer o holocausto, eis que Samuel chegou; e Saul lhe saiu ao encontro, para o saudar. Então disse Samuel: Que fizeste? Disse Saul: Porquanto via que o povo se espalhava de mim, e tu não vinhas nos dias aprazados, e os filisteus já se tinham ajuntado em Micmás, Eu disse: Agora descerão os filisteus sobre mim a Gilgal, e ainda à face do SENHOR não orei; e constrangi-me, e ofereci holocausto. Então disse Samuel a Saul: Procedeste loucamente, e não guardaste o mandamento que o SENHOR teu Deus te ordenou; porque agora o SENHOR teria confirmado o teu reino sobre Israel para sempre; Porém agora não subsistirá o teu reino; já tem buscado o SENHOR para si um homem segundo o seu coração, e já lhe tem ordenado o SENHOR, que seja capitão sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o SENHOR te ordenou. (I Sm 13:1-14)

b)     Ao guerrear contra Amaleque e ao invés de matá-lo, o deixa vivo

Então disse Samuel a Saul: Enviou-me o SENHOR a ungir-te rei sobre o seu povo, sobre Israel; ouve, pois, agora a voz das palavras do SENHOR.
(Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Eu me recordei do que fez Amaleque a Israel; como se lhe opôs no caminho, quando subia do Egito.
Vai, pois, agora e fere a Amaleque; e destrói totalmente a tudo o que tiver, e não lhe perdoes; porém matarás desde o homem até à mulher, desde os meninos até aos de peito, desde os bois até às ovelhas, e desde os camelos até aos jumentos. O que Saul convocou ao povo, e os contou em Telaim, duzentos mil homens de pé, e dez mil homens de Judá.  Chegando, pois, Saul à cidade de Amaleque, pôs emboscada no vale. E disse Saul aos queneus: Ide-vos, retirai-vos e saí do meio dos amalequitas, para que não vos destrua juntamente com eles, porque vós usastes de misericórdia com todos os filhos de Israel, quando subiram do Egito. Assim os queneus se retiraram do meio dos amalequitas. Então feriu Saul aos amalequitas desde Havilá até chegar a Sur, que está defronte do Egito. E tomou vivo a Agague, rei dos amalequitas; porém a todo o povo destruiu ao fio da espada. E Saul e o povo pouparam a Agague, e ao melhor das ovelhas e das vacas, e as da segunda ordem, e aos cordeiros e ao melhor que havia, e não os quiseram destruir totalmente; porém a toda a coisa vil e desprezível destruíram totalmente.
Então veio a palavra do SENHOR a Samuel, dizendo: Arrependo-me de haver posto a Saul como rei; porquanto deixou de me seguir, e não cumpriu as minhas palavras. Então Samuel se contristou, e toda a noite clamou ao SENHOR. E madrugou Samuel para encontrar a Saul pela manhã: e anunciou-se a Samuel, dizendo: Já chegou Saul ao Carmelo, e eis que levantou para si uma coluna. Então voltando, passou e desceu a Gilgal.  Veio, pois, Samuel a Saul; e Saul lhe disse: Bendito sejas tu do SENHOR; cumpri a palavra do SENHOR. Então disse Samuel: Que balido, pois, de ovelhas é este aos meus ouvidos, e o mugido de vacas que ouço? E disse Saul: De Amaleque as trouxeram; porque o povo poupou ao melhor das ovelhas, e das vacas, para as oferecer ao SENHOR teu Deus; o resto, porém, temos destruído totalmente.
Então disse Samuel a Saul: Espera, e te declararei o que o SENHOR me disse esta noite. E ele disse-lhe: Fala.
E disse Samuel: Porventura, sendo tu pequeno aos teus olhos, não foste por cabeça das tribos de Israel? E o SENHOR te ungiu rei sobre Israel.
E enviou-te o SENHOR a este caminho, e disse: Vai, e destrói totalmente a estes pecadores, os amalequitas, e peleja contra eles, até que os aniquiles.
Por que, pois, não deste ouvidos à voz do SENHOR, antes te lançaste ao despojo, e fizeste o que parecia mau aos olhos do SENHOR?
Então disse Saul a Samuel: Antes dei ouvidos à voz do SENHOR, e caminhei no caminho pelo qual o SENHOR me enviou; e trouxe a Agague, rei de Amaleque, e os amalequitas destruí totalmente;
Mas o povo tomou do despojo ovelhas e vacas, o melhor do interdito, para oferecer ao SENHOR teu Deus em Gilgal.
Porém Samuel disse: Tem porventura o SENHOR tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à palavra do SENHOR? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros.
Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniqüidade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a palavra do SENHOR, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei.
Então disse Saul a Samuel: Pequei, porquanto tenho transgredido a ordem do SENHOR e as tuas palavras; porque temi ao povo, e dei ouvidos à sua voz.
Agora, pois, rogo-te perdoa o meu pecado; e volta comigo, para que adore ao SENHOR. Porém Samuel disse a Saul: Não voltarei contigo; porquanto rejeitaste a palavra do SENHOR, já te rejeitou o SENHOR, para que não sejas rei sobre Israel.
E virando-se Samuel para se ir, ele lhe pegou pela orla da capa, e a rasgou.
Então Samuel lhe disse: O SENHOR tem rasgado de ti hoje o reino de Israel, e o tem dado ao teu próximo, melhor do que tu. E também aquele que é a Força de Israel não mente nem se arrepende; porquanto não é um homem para que se arrependa. E nunca mais viu Samuel a Saul até ao dia da sua morte; porque Samuel teve dó de Saul. E o SENHOR se arrependeu de haver posto a Saul rei sobre Israel. (I Sm 15:1-29, 35)


3)     Davi – Principais Acontecimentos:

Sua historia começa em I Sm 16 e se estende até I Rs 2. Os historiadores dizem que Davi viveu até 70 anos. Dizem também que foi ungido aos 16 anos, e esperou 21 anos para receber o trono real. Os arqueólogos datam o nascimento de Davi em 1040 AC e sua morte em 970 AC.
Davi foi ungido três vezes:
  • Ainda menino na casa de Jessé – I Sm 16:1-13
  • Como rei de Judá – II Sm 2:1-4
  • Como rei sobre todo Israel – II Sm 5:1-5

 O livro pode ser também divido em três partes:

  • Ascensão de Davi (II Sm 1 – 10)
  • Fracasso de Davi (II Sm 11 – 20)
  • Os últimos anos de Davi (II Sm 21 – 24)

As considerações bíblicas sobre Davi é que:
“Achei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração” – At. 13:22
“Serviu no seu tempo conforme a vontade de Deus e morreu” – At. 13:36
Dos 150 Salmos que conhecemos:
  • 73 levam seu nome;
Os Salmos 7 e 59 são do tempo que morava no palácio com Saul
Os Salmos 2, 35,54,56,57,63 e 142 são do tempo de perseguição
Os Salmos 3,17,30,51,60 são do seu tempo como Rei

Quero concluir este pequeno estudo, lembrando você de Rm 15:4
“Porque tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança”
A vida da Samuel, Saul e Davi são lições de ensino para mim e para você, que possamos aprender com os acertos e erros destes valentes do SENHOR!