domingo, 24 de julho de 2011

Plantio e Colheita

“Enquanto durar a terra, plantio e colheita, frio e calor,verão e inverno,dia e noite jamais cessarão”. (Gn 8:22 NVI)
Gostaria de comentar aqui algumas coisas a respeito desse versiculo:
1.    Sempre haverá plantio e colheita:
A duração do plantio e da colheita está condicionada a existência da Terra e sabemos que a terra sempre existirá, porém não da forma atual pois foi degradada pelo pecado e nem será o paraíso, pois o paraíso é onde está a árvore da vida.
Jesus nos assegurou a existência eterna da terra ao dizer para seus discípulos sobre a regeneração. Esse ensinamento foi muito propagado na primeira igreja, porque no seu testemunho as autoridades, Pedro disse que os céus reterão Jesus até o tempo da restauração de todas as coisas.
Essa palavra, restauração significa que a terra tornará a seu estado pacífico anterior a queda humana e o regime de governo será teocrático, isto é, Deus no governo absoluto de todas as coisas.
A lei do plantio e da colheita significa que o que o homem plantar isso mesmo colherá. Cabe bem nesse sentido a frase de Orlando Boyer que dizia: “Não é só o futuro que se determina na mocidade, mas também toda a eternidade”.
Nós nascemos, recebendo “sementes”. Desde o berço, nossos pais ensinam princípios que modelarão toda nossa vida e nós temos o mau costume de pensar que a vida cessa com a morte, contudo, a bíblia ensina que o cristão já passou da morte para a vida porque crê no unigenito filho de Deus. Nossa vida continuará na eternidade, pois nada nos poderá separar de Deus.
Uma prova boa para se falar de que nossas semeaduras terrenas repercutirão na eternidade é que nossos galardões no reino milenar de Cristo serão baseados na obra que fizemos enquanto no corpo.
O que você faz aqui nesse corpo, determinará sua posição na eternidade. Aí que vem a grande questão: “O que nós temos semeado?” “O que sememos, tem qualidade?”  
Quando nós resolvemos não semear, na verdade estamos semeando porque a bíblia diz que o que semeia ventos colhe tempestades, ou seja, de nada sai nada. Quando você pensa não estar semeando, você está semeando, mas essa semente é uma semente prejudicial, sem propósito e sem colheita.
Ouvi que nunca deixaremos de semear para Deus, para outros e para nós mesmos, pois nossa vida é uma constante semeadura para Deus, nele vivemos, existimos e nos movemos. Para o próximo, porque o que nós lhes fizemos é o que eles nos farão e para nós mesmos, porque cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus no tribunal de Cristo.
Lembre-se do que Jonathan Goforth ensinava e verdadeiro: Sempre há sementeira antes da colheita
2.    Sempre haverá perseguição até o regresso de Cristo
O apóstolo Paulo em sua última carta tanto a Timóteo como a Igreja disse que todos os que querem viver piedosamente em Cristo sofrerão perseguições.
O histórico do povo judeu é um histórico de perseguição, desde a entrada no Egito por meio de Jacó e seus descendentes até os dias atuais quando guerreiam com os palestinos pelas terras da antiga Canaã.
Essa mesma perseguição transferiu-se para os discípulos, pois Jesus falou que se o perseguiram também perseguiriam seus discípulos. E a perseguição está implícita até o regresso de Jesus, pelo fato de ele dizer que os israelenses não evangelizariam todas as cidades até o seu regresso.
“Calor” nesse texto fala de perseguição; O ouro é provado pelo “Calor” do fogo. O Pai dizendo a Israel mediante Isaías dizia: “Acrisolei (Passei pelo forno) vocês”. O apóstolo Pedro diz que o resultado de suportarmos pressões é que nossa fé será um fruto de louvor honra e glória na revelação de Jesus Cristo.
O mesmo apóstolo Pedro dizia que sofrimentos iguais aos nossos se cumprirão nos primeiros discípulos e continuam a se cumprir aos irmãos em todas as partes do Globo Terrestre.
Cabe bem nesse sentido o que Eclesiastes ensina que não há nada novo debaixo do céu, as perseguições começaram desde o Éden e Continuarão até depois do Milênio, porque a última revolta de satanás se situa após o reino milenar de Cristo Jesus.
3.    Sempre haverá testes a nossas emoções
A bíblia diz que o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. O choro aqui nesse texto significa tristeza como a alegria simboliza o amanhecer. Quando Deus fala a Noé que nunca cessarão dia e noite, ele o está dizendo tanto literal quanto figurativamente, pois na criação do universo, Deus falou que a lua e todos os componentes celestes serviriam de sinal. A psicologia diz que ninguém é emocionalmente extatico a não ser que esteja morto. Então até o retorno de Cristo haverá testes as suas emoções, por isso, lá na eternidade, Deus enxugará dos nossos olhos todas as lágrimas! Aleluia!!!
4.    Haverá momentos que você irá querer esfriar espiritualmente, mas o fogo do Espírito reacenderá em ti
Verão fala de algo quente. E alguém já disse: “Ou você queima no fogo de Deus, ou você queima no fogo do inferno”. Algo quente em nós é a presença do Espírito Santo de Deus, pois ele é fogo consumidor!
Inverno fala de algo frio ao extremo. É quando você quer desistir, mas o interessante é que Deus é fogo e habita em nós e nunca deixará que esfriemos.
Quero concluir dizendo-lhes: “O que nós temos semeado tem qualidade ou só quantidade que de nada serve?” Pense nisso!