sábado, 2 de junho de 2012

Identificando o seu valor diante de Deus

Texto-Base: Salmo 8
Nós somos seres que valorizamos muitas coisas. Esse valor determina a importância que atribuímos a essas coisas. Herdamos esse senso de valor do próprio Deus, ele também atribui valores, mas, ao invés de atribuir valores a coisas, Deus atribui valor à Pessoas. Mas o valor que Deus atribui não é proporcional é padronizado. Todos têm o mesmo valor diante dele, por isso, todos têm a mesma importância aos seus Olhos e nele não há distinção. O valor que Deus atribui a nós outros é um valor:
1.                   Superior ao valor dado aos anjos
Está escrito que ele encontra imperfeições nos anjos (Jó 4:8) e impureza nos céus (Jó 15:15) mas ele se contenta nos seres humanos que O aceitam (Isaias 53:11). A aspiração do diabo era ser semelhante ao Altíssimo (Isaias 14:14), um privilégio dado por Deus aos seres humanos (Gênesis 1:26,27).
Os anjos são sábios (2 Samuel 14:20), mas ele nos deu a mente de Cristo (1 Corintios 2:16) e esses anjos sábios desejam entender a graça a nós destinada (1 Pedro 1:10,11). Os anjos são poderosos (Salmo 103:20), mas ele nos deu o Seu Poder (Atos 1:8). Os anjos são criaturas (Hebreus 1:4-13), mas nós somos filhos  adotivos  em Cristo (João 1:11-13).
2.                   Superior ao valor dado a Criação
No Gênesis, Deus disse a Adão e por conseguinte a todos nós que descenderíamos dele que dominássemos e sujeitássemos a terra (Gênesis 1:28), isso certamente inclui  todas as criaturas mencionadas no Salmo 8 que são: ovelhas, bois, animais do campo, aves dos céus, peixes do  mar.
O autor aos Hebreus, interpretando essa passagem milênios depois disse que o governo dado aqui se aplicava a Cristo (Hebreus 2:5-9). Por sermos seus Co-herdeiros esse governo também se aplica  a nós outros (Romanos 8:17; Apocalipse 2:26-29).
Nosso valor é tamanho a ponto do apóstolo Paulo escrever que julgaremos os próprios anjos (1 Coríntios 6:3).
Tudo é nosso, seja  o mundo, a vida, a morte, o presente seja o futuro e nós somos de Cristo e Cristo é de Deus (1 Corintios 3:21-23) e nada poderá nos separar do amor de Deus, nem mesmo os anjos, principados, altura, profundidade, largura ou comprimento, vida ou morte que está em Cristo Jesus nosso Senhor (Romanos 8:38,39).
Ele nos assentou consigo mesmo nas regiões celestiais (Efésios 2:6) acima de todo tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades (Colossenses 1:16) bem como Principados, Potestades, dominadores deste mundo tenebroso, forças espirituais da maldade (Efésios 6:12). Ele nos deu poder e autoridade sobre os nossos adverários (Lucas 10:19)
Entendendo esse ‘senso de valor’, Paulo aconselhou que se alguém quiser se gloriar deve ser gloriar no Senhor (1 Corintios 1:31), porque tudo o que temos é dele, ‘dele, por ele e para ele são todas as coisas’ (Romanos 11:36).

3.                   Semelhante ao de Cristo Jesus:
Em Romanos, Paulo detalha a doutrina da “justificação”, numa linguagem amplamente jurídica. Ele diz que Deus credita em nós a justiça e santidade de Cristo.
 A morte do Senhor é vicária, isto é, substitutiva. Ele morreu em nossos pecados e deu-nos sua vida abundante. Então mesmo ele atribuindo loucura ou imperfeições aos seus anjos e impureza nos céus, (não  que lá haja mesmo imperfeições e impureza sendo antes uma figura de linguagem) ele nos encontra por causa de Cristo ‘santos, irrepreensíveis’ (Efésios 1:4), ‘filhos de Deus, inculpáveis no meio de uma geração corrompida’ (Filipenses 2:15) .
Desta feita, nos tornamos embaixadores de Cristo (2 Corintios 5:20) e O representamos. Por isso, o apóstolo Paulo disse em relação aos Gálatas:Mas vocês não me desprezaram, nem me rejeitaram, embora o meu estado de saúde fosse uma dura prova para vocês. Pelo contrário, vocês me receberam como se eu fosse um anjo de Deus ou mesmo como se eu fosse Cristo Jesus.” (Gálatas 4:14 NTLH).
Jesus ensinou que quando oramos devíamos orar no Seu Nome ao Pai (João 14:13) e para um judeu conhecer o Nome de uma pessoa é Conhecer a Própria Pessoa. Sendo assim, quando oramos em nome de Jesus, oramos como se fôssemos o Senhor Jesus. É uma imensa responsabilidade, é uma coisa muito séria. Ele sabia orar, ele sabia se comportar na presença do Pai, e nós não sabemos (Romanos 8:26), mas graças a Deus que pelo Seu Espírito ele nos ensina o que é fazer (Salmo 32:8) o que é útil (Isaias 48:17) e até o que falar (Mateus 10:20).Ele nos assiste e intercede por nós (Romanos 8:26)
A nossa fé tem valor (1 Pedro 1:7). A palavra “valor” é dokimion, que por sua vez deriva de dokime que significa teste, julgamento, aprovado, caráter provado ,prova, um exemplar de valor comprovado
 Deus quer que você seja uma pessoa exemplar, se valorize, saiba que é aprovado!. Valorize-se porque o preço pago por você foi de Sangue, o Sangue Imaculado do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (1 Corintios 6:20; 1 Pedro 1:18,19)