segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

A importância da geografia bíblica



Como compreender o Sl 133:3 que diz: ...como o orvalho do Hermom quando desce sobre os montes de Sião. Ali o Senhor concede a bênção da vida para sempre?

Simples, por geografia bíblica! O monte Hermom é a nascente do rio Jordão. O rio Jordão nasce com o derretimento da neve que está sob o monte Hermom. A vida no deserto depende da água e a maior parte da água potável que encontra-se na palestina vem do rio Jordão. Deus concede vida, isto por extensão fala da água através do monte Hermom que é a nascente do rio Jordão.

Como compreender Sl 47:8; Is 27:8; Jr 4:11 e Jn 4:8 que fala de um vento oriental devastador?

Simples, por geografia bíblica! A palestina é dividida em dois extremos sendo que no leste o deserto impede o frio ar marítimo e no leste o mar impede o ar quente do deserto, mas algumas vezes no ano, na transição entre inverno e verão e verão e inverno, ou seja, duas vezes ao ano, esses ventos quentes do deserto ao este encontram o mar ao leste provocando um fenômeno chamado siroco que causa a tempestade narrada em Jonas e conseqüentemente a destruição do navio.


Apresentamos aqui dois fatos resumidos para que o leitor tenha ensejo de estudar um pouco mais da geografia bíblica.