terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Um tratado apologético! - Resgatar a doutrina da Eleição é Necessário!

A DOUTRINA BÍBLICA DA ELEIÇÃO DIVINA

O presente artigo é apologético, haja vista que é uma resposta pessoal a um artigo visto na internet que enfatiza a sexualidade como meio de ‘evangelismo e salvação’. Onde, inclusive, existe ‘filme pornô cristão’ e ‘date to save’ (Saiam com rapazes para apresentar-lhes a salvação).
Sob interpretações grotescas da Escritura, os adeptos dessa teologia fajuta dizem ter respaldo bíblico para tais ações. O suposto argumento bíblico transcrito no site:
Romanos 12:1 diz: “ROGO-VOS, pois, irmãos, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo”. Desde que nossos corpos são o templo do Espírito Santo (1 Coríntios 6:19), faz sentido que devamos usar nossos lindos corpos para glorificar o nome Dele através do namoro, e o Espírito Santo fará o resto uma vez que Ele é a parte mais forte em nós, certo? Essa é a melhor maneira de começar o trabalho!
Bom, vamos lá! Por que repudiamos tal movimento?
  1. Fere o princípio de santidade exposto na Palavra de Deus;
Levítico 11:44-45 - “Pois eu sou o Senhor Deus de vocês; consagrem-se e sejam santos, porque eu sou santo. Não se tornem impuros com qualquer animal que se move rente ao chão. Eu sou o Senhor que os tirou da terra do Egito para ser o seu Deus; por isso, sejam santos, porque eu sou santo.”
“Quanto ao mais, irmãos, já os instruímos acerca de como viver a fim de agradar a Deus e, de fato, assim vocês estão procedendo. Agora lhes pedimos e exortamos no Senhor Jesus que cresçam nisso cada vez mais. Pois vocês conhecem os mandamentos que lhes demos pela autoridade do Senhor Jesus. A vontade de Deus é que vocês sejam santificados: abstenham-se da imoralidade sexual. Cada um saiba controlar o próprio corpo de maneira santa e honrosa, não com a paixão de desejo desenfreado, como os pagãos que desconhecem a Deus. Neste assunto, ninguém prejudique a seu irmão nem dele se aproveite. O Senhor castigará todas essas práticas, como já lhes dissemos e asseguramos. Porque Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santidade.” I Tessalonicenses 4:1-7
“Esforcem-se para viver em paz com todos e para serem santos; sem santidade ninguém verá o Senhor.” Hebreus 12:14
“Mas os covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que cometem imoralidade sexual, os que praticam feitiçaria, os idólatras e todos os mentirosos — o lugar deles será no lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte.” Apocalipse 21:8
  1. Deus incumbiu a Igreja de fazer distinção entre o santo e comum
Ezequiel 44:23 - “Eles ensinarão ao meu povo a diferença entre o santo e o comum e lhe mostrarão como fazer distinção entre o puro e o impuro.”
A igreja dita Cristã não deve seguir os moldes do mundo, o mundo odeia os verdadeiros cristãos (João 15:19), o mundo é inimigo de Deus (Tiago 4:4) e não ama a Deus (1 João 2:15). Se é natural para os ímpios terem relações sexuais ilícitas antes do casamento para nós é um ato pecaminoso. A Bíblia nos diz que o alvo do cristão para o Casamento é preservar-se puro (Hebreus 13:4). E esse movimento ao que tudo indica não tem visão de compromisso marital. O alvo primacial de Deus sempre foi o casamento monogâmico, indissolúvel, único (Malaquias 2:10-16).
A palavra “santo” e suas equivalentes na Bíblia sempre falam de “Consagração, separação, dedicação”.
  1. O corpo do cristão é instrumento para divulgação da Santidade

“Não ofereçam os membros dos seus corpos ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes ofereçam-se a Deus como quem voltou da morte para a vida; e ofereçam os membros dos seus corpos a ele, como instrumentos de justiça. Falo isso em termos humanos por causa das suas limitações humanas. Assim como vocês ofereceram os membros dos seus corpos em escravidão à impureza e à maldade que leva à maldade, ofereçam-nos agora em escravidão à justiça que leva à santidade.” Romanos 6:13,19

Esse movimento de moças “cristãs” saírem com rapazes para apresentar-lhes a salvação carece de fundamento bíblico e promove a prostituição. Seria uma espécie de prostituição cultual vista no culto a Baal (A.T) e na cidade de Corinto (N.T).

  1. A santidade traz consigo a mortificação do pecado, esse movimento ao que tudo indica, o propaga.
1 Tessalonicenses 4:3-4: “A vontade de Deus é que vocês sejam santificados: abstenham-se da imoralidade sexual. Cada um saiba controlar o próprio corpo de maneira santa e honrosa”.
Se esse movimento não ensina controlar o corpo de maneira santa e honrosa contradiz claramente a Palavra de Deus. A Correta Interpretação de Romanos 12:1-2 é: “Não se amoldem a este mundo”...  E esse movimento, percebo, está muito próximo do “Ficar”
  1. Fere a doutrina da Eleição Divina
  1. A doutrina da Eleição mostra que salvação é obra exclusiva de Deus do início ao fim
A doutrina da Eleição assegura que desde a Eternidade, Deus escolheu soberanamente alguns homens para a salvação, dentre toda a raça decaída. (Efésios 1:4,5; Romanos 8:29,30; 2 Tessalonicenses 2:13). E que aqueles que Deus elegeu desde a Eternidade serão no tempo oportuno mediante pregação do Evangelho (1 Coríntios 1:21) chamados eficazmente pelo Espírito Santo. Não cabendo nenhuma participação humana na salvação do homem, visto que ele está morto em delitos e pecados (Efésios 2:1) separado de Deus (Efésios 2:12), inimigo de Deus (Romanos 8:7), refém do Diabo (2 Timóteo 2:26), vendido ao pecado (Romanos 7:14), cego (Atos 26:18)... Logo, o homem é incapaz por si só de alcançar a salvação. O homem é incapaz de regenerar-se a si próprio (Jeremias 13:23). Somente o Espírito Santo é capaz de regenerar o homem decaído (Tito 3:5).
Essa “estratégia” não tem como produzir salvação, pois as nossas “obras de Justiça” são trapos de imundícia diante de Deus (Isaías 64:6).  A salvação é obra única do SENHOR (Jonas 2:9). O maior método de atrair a Cristo é a Pregação (1 Coríntios 1:21), os apóstolos nos provaram por a mais b que a pregação é suficiente quando feita no poder do Espírito, sair com homens com pretexto evangelístico é negar a Suficiência da Palavra  e cair na mais crassa heresia.
  1. Os eleitos de Deus foram escolhidos desde a mais remota eternidade e serão eficazmente atraídos por Cristo com ou sem esse pretenso movimento evangelístico;
Com isso não estamos desmerecendo o Evangelismo, cremos ser ele bíblico, necessário e ordenado. Mas, o que dizemos é que modismos passam, somente a Palavra de Deus permanece para sempre (Isaías 40:8). O melhor método de Deus hoje é a divulgação da Palavra (Isaías 8:20; 2 Timóteo 4:1-8).
  1. Os eleitos frutificarão em santidade
“Mas nós, devemos sempre dar graças a Deus por vocês, irmãos amados pelo Senhor, porque desde o princípio Deus os escolheu para serem salvos mediante a obra santificadora do Espírito e a fé na verdade.” II Tessalonicenses 2:13
Esse movimento tem transformado a graça de Deus em libertinagem. (Judas 4). Há de se lembrar que antes do Edito de Constantino (c. 313 dC), mesmo com intenso evangelismo não havia degenerados na Igreja, haviam somente os Eleitos de Deus, os ímpios fugiam da Comunhão (1 João 2:19). Essa idéia de que todos que estão na Igreja são eleitos de Deus veio depois do Edito já que o Imperador prometia benesses a quem se ‘tornasse’ cristão sem conversão e sim por conveniência.
Concluindo:
  1. Qualquer Evangelismo eficaz prioriza a Palavra de Deus – Atos 5:20
  2. Os Eleitos de Deus serão atraídos pela Palavra e não por paixão carnal/humana – 1 Coríntios 1:21
  3. A Palavra frisa fundamentalmente a SANTIDADE, qualquer evangelismo que contrarie esse principio é contrario a Palavra – João 17:17.

Vamos voltar a Somente a Escritura e pregar o povo o trigo da Verdade, o Evangelho da nossa salvação, puro, não diluído, não eivado, não misturado. Somente a Palavra.