SEXTA-FEIRA SANTA: CRUCIFICADOS ÀS NOVE HORAS

Em outra postagem já abordamos algo sobre a Sexta-Feira Santa ou Sexta-Feira da Paixão (Aqui). Hoje escrevo alguma coisa sobre a realidade prática que aquela Sexta-Feira - que é relembrada todos os anos - tem em nosso dia-a-dia. 

Quando Jesus foi crucificado, todos os cristãos foram crucificados juntamente com ele. Em Gálatas Paulo deixa isso nítido. Em 2:19b, ele diz: "Estou crucificado com Cristo". Em 5:24, ele diz: "E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e desejos". Em 6:14, ele diz: "Mas longe de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu para o mundo". 

Quando Jesus percorreu a Via Sacra, todos os cristãos percorreram juntamente. O autor de Hebreus assinala (13:12-13): "Por isso, também Jesus, para santificar o povo, pelo seu próprio sangue, sofreu fora da cidade. Saiamos, pois, a ele, fora do acampamento, levando a mesma desonra que ele suportou". O próprio Jesus, nos evangelhos, assinala que percorremos juntos a Via Dolorosa. Ele disse: "Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me" [Marcos 8:34].  Nas palavras de Vítor Westhelle, falecido reverendo luterano:


"Na Idade Média, os franciscanos introduziram um exercício espiritual que permaneceu muito popular até o catolicismo atual e foi adotado por alguns círculos protestantes. Ele é chamado variadamente de via crucis, via sacra, via dolorosa ou as Estações da Cruz. Tradicionalmente, há 14 estações, que começam com a condenação por Pilatos e continuam até o sepultamento de Jesus no sepulcro. Cada estação registra um dos eventos descritos nos evangelhos, desde a condenação de Jesus até a sua morte¹. 

Em uma nota de rodapé, Vítor esclarece ainda que houve adições ou subtrações da Via Crucis; por exemplo, alguns há que adicionaram uma 15ª estação: O ato em que santa Helena, mãe de Constantino, encontra a cruz. 

Quando Jesus morre, ás três horas da tarde, todos os crentes morrem com ele. Em Romanos, Paulo diz: Ou será que vocês ignoram que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? Fomos sepultados com ele na morte pelo batismo [Romanos 6:3,4a]. Em Colossenses, Paulo mantém o mesmo raciocínio: "Tendo sido sepultados juntamente com no batismo" (2:12)  Paulo continua: "Se vocês morreram com Cristo para os rudimentos do mundo" (2:20). 

Quando Jesus foi enterrado no túmulo de José de Arimatéia, todos os crentes também o foram. Paulo diz: "Fomos sepultados com ele na morte pelo batismo" [Romanos 6:4] e "Tendo sido sepultados com ele, no batismo" [Colossenses 2:12] 


Quando Jesus ressuscita ao terceiro dia, todos os crentes ressuscitaram com ele. Uma antecipação disto foi dada na própria morte de Jesus. Mateus registra que quando o véu do santuário se rasga, os túmulos se abriram, e muitos corpos de santos já falecidos ressuscitaram. [Mateus 27:52]. Paulo explica isso em Efésios quando diz: "E juntamente com ele nos ressuscitou" (2:6). Em Colossenses, Paulo continua: "No qual vocês também foram ressuscitados por meio da fé no poder de Deus que o ressuscitou dos mortos (2:12). Paulo tanto aos Romanos quanto aos Colossenses diz que o rito do batismo aponta para a morte e ressurreição do cristão juntamente com Cristo.  Isso fica ainda mais evidente em Colossenses 3:1, onde Paulo diz: "Portanto, se vocês foram ressuscitados juntamente com Cristo , busquem as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus". 

Quando Jesus ascendeu aos céus, todos os cristãos ascendem com ele. Prosseguindo no seu argumento aos Efésios Paulo diz: "E com ele nos fez assentar nas regiões celestiais em Cristo Jesus". (Efésios 2:6b). O próprio Jesus testifica disso. Em João 14:3, falando da esperança escatológica, ele assegura todos os crentes que, naquele dia, estarão todos juntos com ele.

Todo o trajeto desde a condenação de Jesus perante o Sinédrio judaico, sua autorização romana diante de Pôncio Pilatos até à direita de Deus Pai, tem uma aplicação evangélica para os cristãos. Como os Pais da Igreja diziam: "Aquilo que ele não assumiu, ele não redimiu" (Gregório de Nanzianzo), por isso, Jesus nasceu da virgem em verdadeiro corpo e alma humanos, foi crucificado e derramou seu sangue para expiação dos pecados e ressuscitou em verdadeiro corpo ao terceiro dia e está à direita de Deus, o Pai. Como rezam as palavras do Credo, tudo isso foi "por amor de nós homens, e para nossa salvação". (Credo Niceno-Constantinopolitano). 

Nessa Sexta-Feira da Paixão, deixando de lado as controvérsias se Jesus morreu numa quinta ou sexta de fato, aproveitemos para relembrar que o Evangelho é Deus dado aos homens por Deus. Deus Filho dado à pecadores convencidos por Deus Espírito Santo com dádiva de Deus Pai. Nós percorremos a Via Sacra, nós fomos crucificados, mortos, sepultados e ressuscitados com ele. Tudo isso se torna, como Paulo demonstrou, realidade no rito batismal. Esse rito que não se prende ao ato, mas tem eficácia quando se volta para ele em fé no Deus que se deu na Palavra e não pode mentir.

___________________________

¹ WESTHELLE, Vítor O Deus escandaloso: O uso e abuso da cruz trad. de Geraldo Korndörfer, São Leopoldo, Sinodal/EST, 2008, p.167.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESBOÇO DE GÁLATAS 5:13-26 "OS TRÊS MINISTÉRIOS DO ESPÍRITO SANTO DE DEUS"

Vai valer a pena

Frases impactantes