Pai-Nosso: A segunda petição "Venha o teu Reino"



“Venha o teu Reino”

Sete são as petições: as primeiras três se relacionam mais expressamente com Deus e sua honra (teu nome, teu reino e tua vontade); as outras quatro, com nossas preocupações temporárias e espirituais. Esta oração nos ensina a buscar primeiro o reino de Deus e sua justiça, e todas as outras coisas serão agregadas.

O REINO INAUGURADO

 Venha – O termo usado pelo evangelista indica aparecer, manifestar, vir a público, exibir, influenciar, tornar-se conhecido. Em grego, o termo é ελθετω (eltheto) e está no imperativo ativo. Isso significa que isso irá acontecer definitivamente. O termo usado pelo apóstolo indica que o movimento de manifestação do Reino é progressivo.

Jesus já disse em Lucas 17:21 que o Reino de Deus já está entre nós. Quando começou seu ministério, ele disse também que o Reino de Deus havia chegado (Mateus 4:17). Isso desde o ministério público de João Batista (Mt. 3:2). Um dos indícios da chegada do Reino foi a derrota do reino do Diabo (Lc. 11:20; Ap. 12:10), iniciada com o ministério público e consumada na crucificação do Senhor (Colossenses 2:14-15). Isso pode ser visto na parábola do julgamento, quando é dito “Recebam o Reino preparado para vocês desde a fundação do mundo” (Mt. 25:34).

O Reino que está inaugurado é eterno (Lucas 1:33); Por isso o autor de Hebreus pôde dizer: “Recebendo um reino inabalável” (Hb. 12:28), o reino inaugurado e eterno não segue os padrões de conduta deste mundo (João 18:36). O Reino de Deus é um reino de justiça, paz e alegria – que perceba – são qualidades que demarcam o fruto do Espírito mencionado em Gálatas 5:22-23 (Romanos 14:17; Hebreus 1:8). Por isso o autor de Hebreus pôde dizer: “Recebendo um reino inabalável.

Jesus ensinou seus discípulos a darem primazia a esse reino (Mt. 6:33). Para a mente neo-testamentária, o Reino de Deus e o Reino de Cristo são intercambiáveis (Mt. 6:13;Ef. 5:5; 2Pe 1:11). Essa oração será plenamente atendida quando a sétima trombeta soar (Ap. 11:15) e o Senhor Jesus regressar (1Co. 15:24-28). O Reino é uma promessa dada a todos aqueles que amam o Senhor (Tiago 2:5).

O REINO PARA REGENERADOS

A entrada no Reino é pela graça, mas exige esforço na luta contra o pecado (Mt. 11:12; Hb. 12:4); e isso só é dado aqueles que foram regenerados pelo Espírito (Jo. 3:3,5) mediante a Palavra (Tg. 1:18). O Reino é dado aqueles que se humilham como crianças (Mc 10:15), isto é, que estão dispostos a renunciarem seu entendimento e aprenderem com o Senhor, que é manso e humilde de coração (Mt. 11:28-30). O Reino de Deus não é uma aquisição do mérito humano, mas – como todas as coisas – uma doação divina para aqueles que o amam (Lc. 12:32). Deus notifica a todos os homens que queiram entrar no Reino que se arrependam (Mc. 1:15; At. 17:30-31). Se não nascermos do alto, mesmo que operemos milagres e sinais, jamais entraremos no Reino do Céu (Mt. 7:21-23).

UM REINO PARA DESPREZADOS

Nas beatitudes, Jesus ensinou que as qualidades dos cidadãos do Reino são qualidades que eram desprezadas tanto na época quanto agora. Ele diz que o Reino pertence aqueles que são pobres de espírito, isto é, com coração humilde (Mt. 5:3); disse ainda que o Reino pertence aqueles que são perseguidos pela pregação da justiça (Mt. 5:10-12), são dados a pessoas humildes como as crianças (Lc 18:16).

UM REINO QUE DEVE SER PREGADO

Jesus veio para pregar a todos do Reino (Lc. 4:43). Jesus ordenou seus apóstolos a pregarem o Reino (Lc. 9:2). O Reino de Deus deve ser proclamado mesmo em momentos que nos sejam dolorosos (Lc. 9:60). Na grande comissão, Jesus nos instrui a pregar esse reino a todos (Mt. 28:18-20).

O REINO VINDOURO

Embora seja verdade que o Reino já veio e está entre nós, Jesus em seu ensino, deixou claro que o Reino ainda virá. Isso se verifica facilmente nas parábolas das sementes. Mateus 13:37-43 aponta para o aspecto oculto do Reino, ele cresce entremeado com o reino do Maligno, até que chegará o Dia final onde ele triunfará. Em Marcos 4:30-34, Jesus diz que ele é semelhante ao grão de mostarda. A menor hortaliça conhecida da época enquanto semente e a maior árvore quando plantada. Assim é o Reino, ele começa pequeno e avança progressivamente (lembre-se de eltheto que inicia o nosso versículo em questão) até cobrir toda a terra. Por isso, os profetas puderam dizer: “Toda a terra se encherá da glória do Senhor assim como as águas cobrem o mar” (Isaias. 11:9; Habacuque 2:14).

Apocalipse foi escrito para demonstrar o triunfo do Reino de Deus sobre o mal e o estabelecimento total e definitivo desse reino (Ap. 11:15; 17:14). Aqui, portanto, vemos que o Reino de Deus tem uma faceta já-ainda não. Já está entre nós, não ainda em sua plenitude.

O REINO DE DEUS É O SEU GOVERNO

O termo grego para Reino é basileía, deu origem ao nome de uma cidade suíça inclusive (Basiléia). Ele significa governo, soberania. A soberania de Deus é exaustiva, de acordo com a Biblia. Ela ensina que Deus é livre para fazer o que quiser (Sl 135:6; 115:3; Is. 46:10; Dn. 4:35; Rm. 9:19-21). Deus não pode ser resistido em sua soberania (Jó 42:2). Ele é soberano sobre a criação (Ap. 4:11), sobre a vida humana (1Cr. 29:12), sobre as minúcias da vida (Mt. 10:29-30; Lc. 12:6-7), soberano no sofrimento dos crentes (Fp. 1:29; 1Pe 3:17). Sobre os acontecimentos mundiais (Pv. 21:1). Soberano sobre todos os ‘deuses’ (Sl. 95:3; Ex. 18:11; Dt. 10:17; 1Cr. 16:26; Sl. 96:5; Dn. 2:47; Cl. 1:16).

João Calvino, reformador protestante francês, disse certa feita que o Cetro pelo qual Cristo governa seu povo é a Palavra.

Portanto, quando O Senhor nos ensinou a pedir: “Venha o Teu Reino” ele pediu que o reino que está presentemente oculto aos olhos do mundo seja manifesto a todos; que o reino que parece não ter nenhuma influência na sociedade comece a influenciá-la. Lutero diz em seu Catecismo menor que isso acontece quando O Pai celestial nos concede seu Espírito Santo e através da graça, cremos na sua Palavra e vivemos uma vida piedosa aqui de modo temporal e lá eternamente; que ele levante ministros preparados para pregação da soberania de Deus.

Que oremos para que Deus se manifeste e se revele soberano, para que pessoas possam se arrepender e crer no Senhor Jesus, para que o Reino de Deus cresça em influência na sociedade, na família, na igreja, na escola, na faculdade, no hospital, no presídio. Que o Reino de Deus venha! Venha a nós o Teu Reino já presente e ainda futuro!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESBOÇO DE GÁLATAS 5:13-26 "OS TRÊS MINISTÉRIOS DO ESPÍRITO SANTO DE DEUS"

Vai valer a pena

Frases impactantes